Hum, se você não sabe a repseito da Prop8, aqui pode encontrar alguns links úteis.

A cantora e compositora, ganhadora de Oscar e Grammy, Melissa Etheridge teve o seguinte texto publicado, a respeito da aprovação da Prop8 na Califórnia (tradução após o texto):

YOU CAN FORGET MY TAXES: by MELISSA ETHERIDGE

Okay. So Prop 8 passed. Alright, I get it. 51% of you think that I am a second class citizen. Alright then. So my wife, uh I mean, roommate? Girlfriend? Special lady friend? You are gonna have to help me here because I am not sure what to call her now. Anyways, she and I are not allowed the same right under the state constitution as any other citizen. Okay, so I am taking that to mean I do not have to pay my state taxes because I am not a full citizen. I mean that would just be wrong, to make someone pay taxes and not give them the same rights, sounds sort of like that taxation without representation thing from the history books.

Okay, cool I don’t mean to get too personal here but there is a lot I can do with the extra half a million dollars that I will be keeping instead of handing it over to the state of California. Oh, and I am sure Ellen will be a little excited to keep her bazillion bucks that she pays in taxes too. Wow, come to think of it, there are quite a few of us fortunate gay folks that will be having some extra cash this year. What recession? We’re gay! I am sure there will be a little box on the tax forms now single, married, divorced, gay, check here if you are gay, yeah, that’s not so bad. Of course all of the waiters and hairdressers and UPS workers and gym teachers and such, they won’t have to pay their taxes either.

Oh and too bad California, I know you were looking forward to the revenue from all of those extra marriages. I guess you will have to find some other way to get out of the budget trouble you are in.

…Really?

When did it become okay to legislate morality? I try to envision someone reading that legislation “eliminates the right” and then clicking yes. What goes through their mind? Was it the frightening commercial where the little girl comes home and says, “Hi mom, we learned about gays in class today” and then the mother gets that awful worried look and the scary music plays? Do they not know anyone who is gay? If they do, can they look them in the face and say “I believe you do not deserve the same rights as me”? Do they think that their children will never encounter a gay person? Do they think they will never have to explain the 20% of us who are gay and living and working side by side with all the citizens of California?

I got news for them, someday your child is going to come home and ask you what a gay person is. Gay people are born everyday. You will never legislate that away.

I know when I grew up gay was a bad word. Homo, lezzie, faggot, dyke. Ignorance and fear ruled the day. There were so many “thems” back then. The blacks, the poor … you know, “them”. Then there was the immigrants. “Them.” Now the them is me.

I tell myself to take a breath, okay take another one, one of the thems made it to the top. Obama has been elected president. This crazy fearful insanity will end soon. This great state and this great country of ours will finally come to the understanding that there is no “them”. We are one. We are united. What you do to someone else you do to yourself. That “judge not, lest ye yourself be judged” are truthful words and not Christian rhetoric.

Today the gay citizenry of this state will pick themselves up and dust themselves off and do what we have been doing for years. We will get back into it. We love this state, we love this country and we are not going to leave it. Even though we could be married in Mass. or Conn, Canada, Holland, Spain and a handful of other countries, this is our home. This is where we work and play and raise our families. We will not rest until we have the full rights of any other citizen. It is that simple, no fearful vote will ever stop us, that is not the American way. Come to think of it, I should get a federal tax break too…

Tradução feita por mim… Pra quem não sabe mto inglês, dá pra ter uma idéia:

PODE ESQUECER MEUS IMPOSTOS: por MELISSA ETHERIDGE

Okay. Então a Prop 8 foi aprovada. Tudo bem, eu entendo. 51% de vocês pensam que eu sou uma cidadã de segunda classe. Tudo bem, então. Então minha esposa, uh quero diser, minha colega de quarto? Namorada? Amiga especial? Vocês vão ter que me ajudar porque eu já não sei como chamá-la. De qualquer modo, ela e eu não temos os mesmo direitos que qualquer outro cidadão tem, de acordo com a constiutição do estado. Okay, então eu vou interpretar isso como o fato de eu não ter que pagar meus impostos porque eu não sou uma cidadã completa. Quero dizer, isso seria simplesmente errado, fazer alguém pagar impostos e não dar a essa pessoa os mesmos direito, soa como aquela coisa de taxação sem representação dos livros de história.

Okay, legal, eu não quero levar pro pessoal, mas tem muito o que eu posso fazer com o meio milhao de dólares extra que eu vou economizar ao invés de entregar ao estado da Califórnia. Oh, e eu tenho certeza que a Ellen [DeGenerous] também ficará feliz em economizar os zilhões que ela paga em impostos. Uau, pensando nisso, há uma bela porção de nós, sortudos camaradas gays, que terão um dinheirinho extra este ano. Qu recessão? Somos gays! Tenho certeza de que vai haver uma opção no formulário do imposto agora: solteira(a), casado(a), divorciado(a), gay; marque aqui se você for gay, isso, não é tão ruim. Claro que todos os garçons, cabeleireiros, funcionários da UPS, professores de educação física e etc, eles também não precisarão pagar impostos.

Pessoas gays nascem todos os dias. Vocês não podem legislar contra isso. Oh e, que pena Calfórnia, eu sei que você estava animada com o dinheiro da taxa de todos aqueles casamentos extra. Acho que você terá que encontrar outro meio para enfrenter seu problemas financeiros.

…Sério?
Quando que se tornou bacana legislar moral? Eu tento enxergar alguém vendo aquela legislação “eliminar o direito” e daí clicando em sim. o que passa pela cabeça dessas pessoas? Foi resultado do aterrorizante comercial em que a menininha chega em casa e diz: “Oi, mamãe, nós aprendemos sobre gays hoje na aula” e então a mãe fica com aquele olhar terrivelmente preocupado e toca a música assustadora? Eles não conhecem nenhum gay? Se conhecem, eles conseguem olhá-los nos olhos e dizer: “Eu acredito que você não merece os mesmos direitos que eu”? Eles pensam que seus filhos nunca encontrarão alguém gay? Eles acham que nunca vão ter que explicar os 20% de nós que somos gays e vivemos e trabalhamos lado a lada com todos os cidadãos da California?

Eu tenho novidades para eles, um dia seu filho(a) vai chegar em casa e perguntar o que é ser uma pessoa gay. Pessoas gays nascem todos os dias. Vocês nunca vão legislar contra isso.

Eu sei que enquanto eu crescia gay era uma palavra ruim. Homo, lezzie, faggot (bicha), dyke (sapatão). Ignorância e medo dominavam. Havia tantos “eles” naquele tempo. Os negros, os pobres… você sabe, “eles”. Daí houve os imigrantes. “Eles”. Agora o “eles” sou eu.

Eu peço a mim que respire fundo, okay de novo, um dos “eles” chegou ao topo. Obama foi eleito presidente. Essa insanidade louco e medoha vai terminar logo. Estes nossos grandes estado e país irão finalmente entender que “eles” não existe. Nós somos um. Nós somos unidos. O que você faz a alguém, faz consigo mesmo. “Não julgue, para que você mesmo não seja julgado” são palavras verdadeiras e não retórica cristã.

Hoje os cidadãos gays deste estado vão se levantar e sacudir a poeira e fazer o que temos feito há anos. Vamos voltar a lutar. Nós amamos este estado, amamos este país e não vamos deixá-lo. Mesmo que pudéssemos estar casados em Massachusets ou Connecticut, Canadá, Holanda, Epanha e mais uma porção de outros países, aqui é nossa casa. Aqui é onde nós trabalhamos e nos divertimos e criamos nossas famílias. Não descansaremos até que tenhamos todos os direitos que qualquer outro cidadão. É simples assim, nenhum voto temeroso nos fará parar, esse não é o American way (jeito americano). Pensando bem, eu devia ter umas férias de impostos federais também…

Ainda nesse assunto: No on Prop8, No on Prop8 youtube channel, Carioca Virtual, Ellen DeGenerous slams Sarah Palin on gay marriage

Sem mais e sem ânimo…

Advertisements