(…) adotou, como parte do seu programa de ações afirmativas um Sistema de Reserva de Vagas no seu Processo Seletivo. Por este sistema, no mínimo, 20% das vagas de cada uma das suas opções de curso devem ser preenchidas por candidatos que cursaram ensino médio integramente em escolas públicas e que manifestaram a opção quando da inscrição no processo seletivo. Deste percentual de vagas, no mínimo 35%, devem ser preenchidas por candidatos autodeclarados negros (pretos e pardos) (…)

Podem vir a corrigir o meu português *que está batalhando para se adaptar ao acordo ortográfico*, mas enquanto isso não acontecer, pra mim autodeclarado = declarar por si próprio.

E você vai dizer: ah, ela não é a favor de cotas para afrodescendentes.

E eu vou confirmar: não. Não sou a favor de cotas *ponto*

O que eu acho? Acho que é tentar tapar o sol com a peneira, tentar resolver de cima, um problema que tá muito mais embaixo. Acho que o primeiro efeito é segregação, …

E você vai dizer: ah, ela é branca, riquinha, paulistana, estudou no colégio Santa Cruz.

E eu vou dizer: branca? de pele, talvez. de sangue, de verdade, eu diria parda. parda da mistura de negro, índio, português, espanhol e sírio (e eu parei em avós); riquinha? não, privilegiada por poder atender alguns de meus gostos; paulistana? esse não há como negar, tá no sotaque quando eu falo sério, na bolacha, no gosto pelo cinza concreto e pelo negro do asfalto, na animação em ultrapassar caminhões nas marginais de Sampa; estudou no Santa Cruz? fala sério, né, campeão? sim, eu tive a oportunidade de estudar minha vida inteira em colégios particulares, mas nada no nível de um barão a mensalidade, pelo contrário, quanto mais desconto melhor.

Talvez o fato de minha opinião não se refletir em muitas universidades públicas pelo país, torne-a equivocada. Eu consigo viver com isso. Mas eu penso que se vão implantar um sistema de reserva de vagas, que ele seja exato. Que não haja brechas.

Que aqueles que não estiverem no perfil não tomem o que é de outros por direito. Que cotistas não recebam num sábado, após 3 semanas de aula, um comunicado avisando que estão sendo desvinculados da universidade por não corresponderem ao perfil, mesmo após entregar toda a documentação exigida, pagando caro por ela. Que cotistas não sejam humilhados, por pessoas que não sabem o que é ser negro/pardo, por não militarem por algum movimento de afrodescendentes. *convenhamos, o modelo de nosso vestibular não permite que seus candidatos tenham muita vida além dos livros*

Vale a pena conferir o que o Luis Hipolito disse cerca de um ano atrás.

Vale a pena também assistir ao longa Pro Dia Nascer Feliz *que eu assisti ontem* e ler e comentar a respeito: link1, link2, link3, link4.

Chega, parei… *senão eu vou entrar na questão do docente que incentiva seus estudantes de pós em educação a desconstruir conhecimento de seus futuros alunos, porque estes não são baseados em ciência… O que é ciência?*

Advertisements